EBD Casais_ Dia 18: Os malefícios da insegurança

DISCIPULADO - EBD_Casais

Os malefícios da insegurança no casamento

 

Uma das piores coisas que podem acontecer a qualquer pessoa é viver de modo inseguro. A grande verdade é que um número significativo de casamento aconteceu sem um previsto preparo. Quando acontece o casamento é edificado sobre a areia movediça da insegurança.

A estatística comprova, com raríssimas exceções, que namoros e noivados curtos e breves quase sempre estão associados às crises frequentes de um casamento. É muito comum se ouvir nos gabinetes de aconselhamento ou nos consultórios de psicólogos e analistas, frases referindo-se ao período antes do casamento, tais como:

“...ele era tão carinhoso...”

“...ele me parecia tão seguro...”

“...ela parecia uma princesa...”

“... eu nunca o vi alterado ou irritado!!!”

EBD  EBD

Namoros apressados e ávidos por casarem, correm o risco de não se conhecerem adequadamente. Este tempo tem que ser considerável e suficiente tanto em termos de extensão (2, 3 anos), quanto em qualidade e frequência (semanal ou talvez diária).

Outro fator importante é a realização de um curso de preparação realizado por um pastor ou profissional de aconselhamento. Quando estas providencias não são tomadas, então a insegurança pode ocorrer. Lamentavelmente muitos jovens não recebem em casa de seus pais a educação mínima para se casarem.

Se você teve um namoro curto demais ou então não teve oportunidade de fazer um bom preparo para seu casamento através de um conselheiro matrimonial ou de um pastor, não se desespere.

Cremos que mesmo depois do casamento é possível corrigir certas deficiências e anomalias. A insegurança é um veneno para o casamento e para os cônjuges como indivíduos. O sentimento de insegurança dentro de um casamento é mais ou menos comparado à experiência de estar viajando em um avião pilotado por um datilógrafo que fez um curso de piloto por correspondência e está fazendo seu primeiro voo.

A insegurança está profundamente associada ao medo. Portanto, é necessário localizar quais são estes medos e de onde eles se originaram. Medos e traumas têm soluções.

Provérbios 3.21-26 diz “Filho meu, não se apartem estas coisas dos teus olhos; guarda a verdadeira sabedoria e o bom siso; porque serão vida para a tua alma e adorno ao teu pescoço. Então, andarás seguro no teu caminho, e não tropeçará o teu pé. Quando te deitares, não temerás; deitar-te-ás, e o teu sono será suave. Não temas o pavor repentino, nem a arremetida dos perversos, quando vier.

Porque o SENHOR será a tua segurança e guardará os teus pés de serem presos”.

1.Do que é que você tem medo?

_acidentes                                                  _viajar de avião

_morte                                                        _cirurgia

 

 

_doença                                                      _desemprego

_ficar abandonada(o)                               _se afogar

_mar                                                            _enchente

_altura                                                        _filho ficar drogado

_violência                                                  _perder amigos

_assalto                                                     _incêndio

_trânsito                                                   _volta de cristo

_elevador                                                 _demônios

_lugares fechados                                  _cemitério

_eletricidade                                           _terremoto

_tempestade                                           _relâmpago

_gás                                                          _viajar de automóvel

_andar de barco                                     _ficar pobre

_medo de Deus                                      _ficar impotente sexualmente

_medo de ficar no escuro                    _gravidez indesejável

_medo de ser traída                              _gravidez indesejável da filha

_medo de ficar estéril

 

.................................                               ....................................

 

2.Da lista acima, quais medos lhe perturbaram no passado e hoje foram superados?

 

O medo pode se transformar numa das maiores barreiras para o crescimento do discípulo de Jesus rumo à maturidade. Isto porque o medo paralisa a pessoa.

Jó revelou como o medo afetava a sua vida:

“Aquilo que temo me sobrevém, e o que receio me acontece.” –Jó 3.25

De fato, aquilo que você têm mais receio, acaba por lhe acontecer. Por esta razão, você precisa saber lhe dar com o medo.

“O Senhor é por mim, não recearei; que me pode fazer o homem?” –Salmo 118.6

O apóstolo Pedro teve a oportunidade de viver uma tremenda experiência em sua vida: andar sobra as águas do mar. Entretanto, não pôde continuar por muito tempo. Foi derrotado pelo medo.

“Reparando, porém, na força do vento, teve medo; e, começando a submergir, gritou: Salvar-me, Senhor! – Mateus 14.30

Se você começar a desenvolver este medo pernicioso, como Pedro, você também começará a submergir, a afundar.

“...e dir-lhe-á: Ouvi, ó Israel, hoje, vos achegais à peleja contra os vossos inimigos que não desfaleça o vosso coração; não tenhais medo, não tremais, nem vos aterrorizeis diante deles” – Deuteronômio 20.3

“Vendo Saul o acampamento dos filisteus, foi tomado de medo, e muito se estremeceu o seu coração” – 1 Samuel 28.5

Talvez você não saiba mas, dos quase 7.000 temores experimentados pelo ser humano, somente 2 são inatos.

Os demais, são adquiridos com o passar da vida. Como esponjas, os homens absorvem medos e temores. Existem certos tipos de medo que podem ser considerados positivos, outros porém, negativos. Positivos são os que nos afastam do perigo, preservando assim a vida. Por exemplo: É natural que tenhamos medo de alguns fenômenos da natureza, como a eletricidade, passamos a gozar dos benefícios inegáveis por ela proporcionados. Entretanto, se ficarmos sempre com medo da eletricidade, a ponto de evitar usá-la, nos privaremos de uma série de vantagens que ela pode proporcionar às nossas vidas.

Existem milhões de seres humanos vítimas de fobias e temores que não passam de mero produto de suas próprias mentes. Na vida de um discípulo o medo deve ser dominado.

Não permita que preocupações perturbem a sua alma a ponto de impedir que receba de Deus a força para continuar o caminho. Lance fora todo medo pernicioso.

“No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado do amor” – 1 João 4.18

A Bíblia nos relata sobre pessoas que tiveram reações diferentes em relação ao medo: Analise a reação dos marinheiros que estavam com Jonas no navio.

“Então, os marinheiros, cheios de medo, clamavam cada um ao seu deus e lançavam ao mar a carga que estava no navio, para o aliviarem do peso dela. Jonas, porém, havia descido ao porão e se deitado; e dormia profundamente.” – Jonas 1.5

Ao sentirem a aproximação do perigo e da morte, os marinheiros começaram a clamar para os seus deuses. Jonas, entretanto, ... dormia profundamente.

Analise a reação do rei Josafá.

“Então, Josafá teve medo e se pôs a buscarão Senhor; e apregoou jejum em todo o Judá” – 2 Crônicas 20.3

O que você faz quando sente medo?

 

1.O medo, quando acompanhado de tormento e angústia, é doentio e debilita as pessoas. 1 João 4.18

“No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor.”

2. O medo muitas vezes se manifesta como covardia que impede uma pessoa de se identificar e dar testemunho sobre suas ligações com Jesus Cristo. Veja como o medo dos judeus impediu várias pessoas de professarem a sua fé em Jesus. João 7.12,13

“E havia grande murmuração a seu respeito entre as multidões. Uns diziam: Ele é bom. E outros: Não, antes, engana o povo. Entretanto, ninguém falava dele abertamente, por ter medo dos judeus.”

3. O medo levou José de Arimateia a manter-se um discípulo secreto. João 19.38

“Depois disto, José de Arimateia, que era discípulo de Jesus, ainda que ocultamente pelo receio que tinha dos Judeus, rogou a Pilatos que permitisse tirar o corpo de Jesus. Pilatos lhe permitiu. Então, foi José de Arimateia e retirou o corpo de Jesus.”

4. O medo manteve os discípulos amedrontados por detrás das portas trancadas depois da crucificação. João 20.19

“Ao cair da tarde daquele dia, o primeiro da semana, trancadas as portas da casa onde estavam os discípulos com medo dos judeus, veio Jesus, pôs-se no meio e disse-lhes: Paz seja convosco!”

5.O medo pode impedir um discípulo, em tempos de provocação e aflição, de demostrar a quem pertence e a quem serve. 1 Pedro 3.13-16

“Ora, quem é que vos há de maltratar, se fordes zeloso do que é bom? Mas, ainda que venhais a sofrer por causa da justiça, bem-aventurados sois. Não vos amedronteis, portanto, com as suas ameaças, nem fiqueis alarmados; antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós, fazendo-o, todavia, com mansidão e temor, com boa consciência, de modo que, naquilo que falavam contra vós outros, fiquem envergonhados os que difamam o vosso procedimento de Cristo.”

6.O medo destrói a coragem que é indispensável e essencial no casamento e discipulado cristão. Leia e confira 1 Pedro 3.15 – 17.

Talvez você tem vivido a sua relação com Deus – com medo. Se isto estiver acontecendo, é preciso reavaliar. Quando o medo se torna a força motriz da espiritualidade, isto revela que a pessoa ainda está debaixo da lei e de um Deus ditador, bravo e vingador. Isto acaba por se refletir no casamento. No discipulado cristão tanto a lei como o julgamento existem, mas quando se tornam dominantes a ponto de expulsarem a graça e o amor dos pensamentos do homem, resultam numa espiritualidade inadequada e insípida.

 A obediência de um discípulo de Jesus não se baseia na obrigação e nem no medo da punição. A obediência do discípulo é baseada no amor e na consideração que ele tem por Deus, Jesus e o Espirito Santo.

 

Contato

EBD_Biblia